sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Assas interrogativas

As águas que se renovam em seu ciclo,
as células que se duplicam e degeneram-se,
com o tempo,
o curso vital que segue seu rumo.

As inúmeras arvores que variam de lá pra cá,
de cá pra lá,
existe sentido lógico?
o tempo é diferente para todos nós.

Sentimos distinta e singularmente.
até que exista um padrão,
no entanto, dentro de cada padrão,
existe uma aleatoriedade despadronizante.

A alma que vai pela estrada,
não é a mesma que volta,
será a estrada que se renova?
será a alma que não retorna?

Sem os devidos mecanismos,
como transcender nesses mundos?
sem as devidas assas,
como transcender entre sonhos e realidades?

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Menino bonito, menino bonito, aí!

Moço bonito
te fiz assim:
tácito,
num grito aflito
produzido em cetim.

Moço bonito
dancei contigo
beijei
chorei
concebido pelo perigo

Moça bonita
me fiz assim:
intrínseca,
a mais profunda incógnita
advinda do latim

Moça bonita
não namorei comigo
cresci
vivi
fugindo do castigo

domingo, 3 de agosto de 2014

Meu ritmo



desaparece, vem, ofusca-me
seu brilho, sua aura
quem?
machuca-me, suma, adeus

conheça a mim, conheça a ti
descubra-me, descubra-te
sinta com suas mãos o que os olhos não revelam
não seja superficial

eu te quero, será que quero?
onde te encontro?
ou me encontra ti
você vem à mim e nos encontramos

onde estão meus sentidos
meus pés não sentem mais o chão
o abismo veio me buscar
salva-me do vazio, da solidão

como eu temo
como eu desejo
como eu amo
como eu vejo
como eu quero
como eu clamo
como eu choro
como eu canto

qual será minha melodia?

domingo, 20 de abril de 2014

Brutal Hearts


Corações
E corações que partem a noite em duas
E braços que não podem te segurar verdadeiramente.

Então somos corações brutais?

Somos corações brutais que partem a noite em duas?
Pois só quero essa noite com você.

Bem, vamos transformar essa noite preta em azul

So use me
So use me

Brutal Hearts - Bedouin Soundclash

Who


Um poema sobre alguém
que alguém?
eu também não sei
mas é aquele alguém que todo mundo espera

Ou aquele que ninguém espera
em que o acaso ou o destino coloca em sua vida
sem razão, sem motivo
e é também assim que vários "alguéns" se vão

Sem mais, nem menos
a vida segue assim
sem sentido, sem propósitos
até que um alguém permaneça

quarta-feira, 5 de março de 2014

O tempo não vai me esperar



Não quero que pareça como um sonho
Não quero esquecer
Mas sinto que aos poucos sua imagem está se desfazendo
Estou lutando para não te perder de vista

Te olhei atentamente, para guardar os detalhes
E agora parecem cinzas que a brisa leva aos poucos
Não sei mais diferenciar o que é real

Sinto que estou vivendo uma alucinação
Não sinto meu coração bater
Apenas estou suando frio
Não quero abrir os olhos

Enfrentar a realidade, perceber seu coração ferido
Apenas seguir em frente, firme e forte
Mas não sou capaz disso

Pensei que poderia parar de escrever agora
Mas sinto o seu cheiro aqui
Enquanto meus olhos estão fechados posso te ver ao meu lado
Mas quando tento toca-lo sinto um vazio

Pois você está longe, bem longe
Isso machuca
Um aperto no coração

Sinto o sono se aproximando mais uma vez
Agora posso viajar pelas dimensões
Esquecer a dor de viver por algumas horas
Fugir desse mundo cruel

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

O tempo levou, mas não apagou...


                                 Ele era absolutamente lindo, achei que nunca mais o veria novamente e foi isso que prevaleceu.
                         Aquela ultima rosa, aquela ultima noite, aquela ultima música.
                  A ultima vez que pude olhar para aqueles olhos tristes mais azuis que o mar e o céu em seus dias e glória. 
         Não sei o seu nome, não sei o que gosta de fazer em dias chuvosos, não sei se a sua vida é repleta de dias alegres ou tristes, mal sei qual é o seu sotaque.


Será que eu deveria ter dito Olá!? Onde será que estavam os meus 30 segundos de pura coragem? 

Um desespero instantâneo tomava conta de todo o meu corpo quando seu olhar pousava no meu.
O coração já havia disparado assim antes, mas agora parecia que iria saltar do peito.
Olhos penetrantes disfarçados de ingênuos me desconcertavam por inteiro.     


Foram tão poucas chances repletas de eternidade e de repente tudo acabou, não era um sonho ou uma alucinação, foram apenas três dias em que eu tive a chance de me apaixonar em segredo por um desconhecido tripulante num navio. 

domingo, 1 de dezembro de 2013

Tame Impala - Elephant



Ele tirou os espelhos de seu Cadillac
Porque ele não gosta de parecer como se ele olhasse pra trás
Ele fala como se sua opinião é um simples fato

Primeiro de Dezembro





terça-feira, 27 de agosto de 2013

Baboseiras


Ao longo desses dias difíceis da adolescência, vou guardando os momentos ruins e bons, as músicas e os sentimentos, as pessoas também. Andei amando bastante. Sofrendo a mesma medida. Querendo que tudo fosse diferente, mas acabo gostando do que foi por ter chegado até aqui sorrindo, as vezes chorando em outras, mas sem desistir até agora.
Aprendi muito com um amigo, o que acabam com a gente são as expectativas, nos destroem mas, logo temos que nos reconstituir novamente e nos preparar para as próximas decepções que sempre virão. Somos pessoas inteiras, especiais e a felicidade está dentro de nós. Não sei mais para onde levar esse texto, para o meu lado triste ou para o meu lado feliz. Acontece que pensei gostar de alguém que gostasse de mim da mesma maneira mas o futuro mostrou algo diferente, estranho e difícil de lidar que talvez não era o melhor para mim. Insisti no meu coração e foi ele quem mais se machucou afinal. Agora na volta para casa ele vai se recompondo aos poucos, controlando as batidas, controlando as lágrimas. Agora estou bem, repleta de caminhos a seguir, decisões que podem mudar tudo, só que algo está me impedindo, o medo, tenho muito medo que as coisas piorem quando tudo parece estar melhorando. Tem de parar de ficar na ansiedade de encontrar alguém que faça sua vida mudar outra vez, torna-la mais interessante, uma aventura a ser desvendada, porque como eu disse, essas expectativas vão formando grandes decepções ao longo do percurso, mas é difícil negar que eu gostaria de alguém ao meu lado para me dedicar outra vez, enfim, acho que eu sinto as coisas demais. A tristeza está dentro de mim, mas a alegria também e sei que um dia tudo isso não vai passar de uma baboseira adolescente mas que hoje são fortes sentimentos que lutam para sair de mim. Apenas desejo ver o sol brilhar amanhã, mesmo que a manhã seja gelada.

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Entrelinhas


Viajando pelas entrelinhas da vida. Da minha vida. Mas que porra é essa? Sou eu! Fazendo merda nenhuma da vida, é sou isso mesmo. Amo como sou, estou contente com meu estado deplorável de espírito. Ouço músicas depressivas as vezes oscilo para algumas mais animadas. Me divirto num livro que me emprestaram, amo romances, amor de paixão, não sei porque, demonstrações de amor, palavras que leio me matam por dentro e isso me deixa intrigada. As vezes penso, aliás, as vezes não penso na vida como um todo, penso apenas em encontrar um amor como nos livros, e nos piores dias, me imagino em outra vida, uma vida que só o livro me fornece e só minha imaginação consegue ir mais além. Mesmo que seja irreal, gosto de me prender a um amor verdadeiro, em meus melhores sonhos gosto de ser amada perdidamente e retribuir isso, como se fosse uma pessoa realizada. Sim, isso é que me tira da vida chata e monótona, e me faz viajar sozinha nessas malditas entrelinhas, espero não ficar presa lá para sempre, quero escrever minha história e ter uma boa conclusão de que a vida não seja realmente uma merda e eu não faça parte desse mundo estúpido.

domingo, 2 de junho de 2013

Como suportar um babaca - parte 1

Bom, vou explicar o outro lado da historia, que historia? Aquela comum, do garoto que gosta da menina e não é correspondido, só que eu sou a garota que não o corresponde, fazendo talvez perder todo o romantismo de coração partido, despedaçado, todo aquele drama. Lembrando todos os nomes aqui serão fictícios.
Meu nome é Maggie e tudo começou em 2011 quando finalmente consegui trocar de escola, e fui estudar numa outra não tão longe de casa também, graças a minha amiga Zoey que tinha ido para lá em 2010, só que com a minha chegada em 2011 ela acabou repetindo, ou seja, não estudando comigo.
Eu conhecia além de Zoey uma amiga dela chamada Samantha, que faria companhia para mim nessa escola nova, sala nova, tudo novo, porém ela possuía um namorado e não foi como eu pensei ao menos nos intervalos, mas tudo bem.
Por incrível que pareça eu estava bem sociável para início das aulas, provavelmente pelo fato de ter trocado de escola, já que eu odiava a anterior. Não tenho muitas lembranças mas fiz inicialmente amizade com Rochelle e durante o ano continuou sendo minha amiga e lembro de ficar jogando Stop com Rochelle, Carl e  Anny, foi até um dia divertido, porem bem vago atualmente na lembrança.
Conheci um garoto por sinal muito legal chamado Jared, engraçado, inteligente, engraçado de novo porque amo pessoas engraçadas, não gostava de funk, um grande alívio em relação as pessoas que eu conhecia com péssimos gostos musicais.
Num certo dia, após acabar a aula, eu estava conversando na saída com ele, provavelmente fui eu que pedi o msn dele, só que ele dizia que o e-mail era ridículo então ele pegou o meu e adicionou, como se o meu fosse muito diferente e quando vi o e-mail dele, continuei achando o meu pior.
Estávamos conversando sobre muitas coisas até que ele me faz uma pergunta, pergunta errada por sinal, perguntou de quem eu gostava, eu uma pessoa sempre apaixonada eu disse o nome de alguém que me atraiu na escola Lary, mas não era de nada, apenas um sentimento platônico perdido. Mas inicialmente tento não ligar para essas perguntas, vai que era só curiosidade (essa sou eu tentando me enganar em relação aos fatos da vida).
Um trágico dia ele confessou o que eu temia, disse até que o canto que tinha da matéria de artes que ele cantou foi para mim, um rap, e lembro mais dessa parte porque foi a pior, achei desnecessário para não usar outras palavras. Afastei-me imediatamente, pois é o que eu faço, ele chegou até a dizer que sentia ciúmes de mim por falar com outros garotos, péssimo. Eu mal o conhecia e essa situação toda me assustou um pouco, ou muito, pois considero uma grande verdade, um garoto é legal, divertido até o ponto que começa a gostar de você com segundas intenções, se torna chato, sensível, ciumento, muda. Acho que é uma amizade até o ponto que a pessoa quer te beijar. Afastei-me dele  e foi o melhor que eu poderia fazer.
Não posso me esquecer, pois nesse ano fiz uma das minhas melhores amigas Lauren, que acompanhou tudo isso comigo, ela não gostava de mim inicialmente e durante todo o ano de 2011 ela tinha uma visão de mim diferente do que eu era de verdade. Ela me achava extrovertida, cheia de amigos, popular, até que descobriu como eu era uma pessoa deprimida, mal humorada, entre outros.

réplica (http://pessoadoseculo.blogspot.com.br/2012/10/como-ser-um-idiota-parte-1.html)

quarta-feira, 29 de maio de 2013

for Rogi my friend



Vontade de chorar.
Não sei se sou capaz de te aceitar de volta.
Isso se você voltar algum dia.
Será que você mudou ou eu que não te conhecia?

Não vou te procurar.
Você não me tratou bem da ultima vez.
E também não veio pedir desculpas, nem nada.
Isso demonstra a minha importância não acha?

Parecia bem real.
Mas eu conhecia um personagem e tinha uma relação fictícia com ele.
Dói mais do que deveria.
Ridículo, não?

Você se lembra de quando nos conhecemos?
Das coisas que você me dizia?
Dos dias que se passaram até agora?
De tudo o que houve entre a gente?

Acho que foi tudo uma ilusão, tudo.
O pouco que restou de você em mim, está se desfazendo.
Aos poucos você vai ficando cada vez mais longe.
E para mim você jamais voltara a ser o mesmo que eu conheci a tempos atrás.

domingo, 12 de maio de 2013

Vanilla Sky


Um filme complexo e muito interessante, dramático, romancista e ficcionista cientifico. Francamente, um dos meus filmes preferidos, com Tom Cruise, Penélope Cruz, Cameron Diaz, Kurt Russel... É uma refilmagem de 2001 do filme Abre los ojos de 1997. Contarei o básico, David (Tom Cruise) vamos dizer, é um playboy, pegador, bonitão, de bem com a vida, cujo os pais morreram e ficou com 51% das ações da empresa, e o restante com os outros acionistas "sete anões" no começo chega a pensar que foi tudo armação deles, porem prestem bastante atenção no começo. Ele tem um caso com Julie (Cameron Diaz), então em sua festa de aniversário conhece Sofia (Penélope Cruz) e se apaixona por ela, Julie muito ciumenta, convence David a entrar em seu carro, louca de ciúmes faz o carro despencar em alta velocidade de um viaduto, onde ela morre e David fica com o rosto desfigurado (O TOM CRUISE CONSEGUIU FICAR FEIO), com problema na perna, no braço, andando torto, ou seja, fica todo errado. Ficou em coma por um tempo e quando volta os médicos dizem que não era possível opera-lo enquanto estava em coma e fizeram o que puderam, ele ganha uma máscara de látex regenerativa, por sinal muito engraçada, vocês verão. Será que Sofia ainda o amaria naquele estado? Não passa apenas de um romance bobo, mas é ai que entra toda a confusão do filme e não contarei pois estão envolvidas as melhores partes da trama. Existem muitos flashs do começo ao fim do filme, já que David tem problemas com sonhos, não sabe distinguir o que é real e o que é um sonho. Li algumas críticas a respeito da interpretação de Tom, porém na minha opinião ele atuou perfeitamente, me fazendo dar até algumas gargalhadas.


O que realmente me fez assistir esse filme, foi por causa da música do radiohead, conhecida como "Vanilla Sky" mas seu verdadeiro nome é Everything In It's Right Place, que está logo no começo do filme e é do Álbum Kid A.


E o verdadeiro motivo da postagem está aí, essa música do Radiohead que também está no filme, não sai da minha cabeça, até porque é muito boa, não sei se é porque ouvi no filme ou se ela é realmente boa assim, a composição a letra enfim apaixonada. E super recomendo o álbum Amnesiac pois não tem só ela de ótima e sim Radiohead é uma das bandas que mais estou ouvindo, se tornando uma das minhas preferidas.


David: Olhe para nós dois, eu congelado, você morta e eu ainda te amo.

"Never look back
What would I do?
What would I do?
If I did not have you?"

OPEN YOUR EYES!